Como a privação do sono influencia na sua saúde?

Como a privação do sono influencia na sua saúde?

Por que precisamos dormir?

O sono permite que o corpo e o cérebro se recuperem a cada dia. Não dormir o suficiente resulta em um sistema imunológico enfraquecido, bem como diminuição da função cognitiva.

Pense em uma máquina trabalhando sem parar, dia após dia, incessantemente. Após algum tempo as peças apresentarão desgaste e a máquina certamente para de funcionar corretamente.

Embora a comparação com máquinas não seja a mais adequada, pois devemos levar em conta os fatores biopsicossociais; é durante o sono que a “máquina” do corpo entra em stand by  para fazer a manutenção necessária. Sem essa  manutenção de forma adequada decerto entramos em colapso.

Dormir é  fundamental  na manutenção da memória. A falta de sono impede o cérebro de armazenar informações aprendidas durante o dia, desse modo fica difícil se lembrar de informações importantes quando precisa.

A privação de sono pode causar: irritabilidade, baixa produtividade, esgotamento físico e mental, dores no corpo e ,a longo prazo,  problemas  na circulação sanguínea e consequentemente no coração.

Dormir é coisa séria!

A aromaterapia é uma grande aliada para promover um sono equilibrado e reparador.

O uso de óleos essenciais promove benefícios relaxantes e calmantes podendo induzir uma resposta rápida dentro do corpo. Essa resposta interna possibilita uma noite de sono tranquila.

Como resultado, o organismo responde despertando mais ativo, diminuindo as tensões, dores e problemas emocionais gerados pela privação do sono.

Por isso, uma noite bem dormida  é fundamental para saúde, pois promove equilíbrio entre mente e corpo.

O uso de aromaterapia estimula um processo adequado de sono. De modo geral, não existe contra indicação para o uso de óleos essenciais.

Contudo, é importante consultar  um profissional, principalmente para ajudar na identificação do fator gerador da insônia podendo assim indicar o aroma mais adequado para  cada situação.

Os óleos essenciais mais comumente recomendados são:

  • Lavanda
  • Bergamota
  • Madeira de cedro
  • Salva esclareia
  • Incenso
  • Melissa
  • Camomila romana
  • Sândalo

Esses aromas citados acima  são reconhecidos por seus efeitos calmantes,  promovendo, consequentemente, um sono mais reparador.

A aromaterapia beneficia o descanso de adultos e crianças e o uso pode ser feito de diversas formas:

  •  difusores
  • aplicando sobre a pele em pontos estratégicos
  •  massagem relaxante,
  • banhos aromáticos,
  • vaporização,
  • via oral.

Quer saber mais sobre sono? Clique aqui para ler sobre a posição correta para dormir

Posted by Instituto Curarte in Sem categoria, 0 comments
Hérnia de Disco

Hérnia de Disco

O que é hérnia de disco?

Alguns casos de dores na  coluna pode ter uma origem conhecida, como por exemplo a hérnia de disco.

No artigo sobre lombalgia abordamos as dores na coluna lombar de maneira genérica. Hoje falaremos de um problema bem comum que causa muita dor e geralmente muito medo nos pacientes.

O que são os discos?

Para compreender o que são hérnias de disco precisamos primeiramente entender o que são os discos intervertebrais.

O disco intervertebral é uma estrutura fibrocartilaginosa que tem como função permitir a mobilidade da coluna e amortecimento do peso do corpo. É dividido em duas partes, a parte externa é o ânulo fibroso e a interna o núcleo pulposo.

O ânulo fibroso, constituído por cartilagem fibrosa  que confere ao disco uma enorme resistência a carga axial. O núcleo pulposo tem uma consistência gelatinosa que contém aproximadamente 80% de água e tem função de amortecimentos dos choques axiais.

Tanto o núcleo quanto o ânulo fibroso absorvem água e é justamente este mecanismo de absorção de água que garante a saúde dos discos.

Lesões dos discos intervertebrais

Fatores como herança genética, sedentarismo e tabagismo prejudicam a absorção de água pelos discos, o que os torna mais frágeis, iniciando os processos degenerativos do disco intervertebral.

Com a degeneração as fibras mais externas do disco se rompem, fragilizando a contenção do núcleo. Em algumas situações, em que não há ruptura completa do ânulo fibroso, o núcleo é forçado para áreas menos resistentes do disco, o que é chamado de protusão discal. Quando existe uma ruptura completa do ânulo fibroso o núcleo tende a migrar para fora do seu espaço habitual, o que é chamado de hérnia de disco.

Tanto em casos de protusão como em casos de hérnia de disco ocorre compressão das estruturas nervosa que emergem da medula espinhal. Esta compressão é o que gera os sintomas

Sintomas da hérnia de disco

  • Dor ao longo do trajeto do nervo ciático que vai da coluna vertebral à nádega, coxa, perna e calcanhar;
  • Pode haver fraqueza nas pernas;
  • Dificuldade em levantar o pé deixando o calcanhar no chão;
  • Alteração no funcionamento do intestino ou bexiga, por compressão de nervos.

Tenho hérnia de disco, preciso operar ?

Em muitos casos não!

O tratamento conservador (sem cirurgia) funciona muito bem na grande maioria dos pacientes.

Em um trabalho do osteopata francês François Richard com 690 paciente, 91,32% tiveram bons resultados em diminuição de dor e retorno as atividades de vida diária, sendo que 60,98% puderam retornar ao esporte.

Vale ressaltar que os resultados foram obtidos após 7 ou 8 sessões de tratamento.

Em minha experiência 95% dos pacientes atendidos tiveram resultado positivo e recuperaram a qualidade de vida.

Outro fato a favor do tratamento conservador é que o corpo tem uma grande capacidade d reabsorver as hérnias de disco. Isso significa que as hérnias são mutáveis.

Hérnia de disco pode ser muito dolorida mas não é um atestado de incapacidade física e a indicação cirúrgica não é definitiva.

Thiago Rodriguez

CREFITO: 125946 

Posted by Instituto Curarte in Sem categoria, 0 comments
Nossa missão é transformar a sua vida

Nossa missão é transformar a sua vida

Nos tornamos  freqüentemente doentes quando nos contentamos com respostas erradas ou inadequadas para as questões da vida. Buscamos status, reputação, sucesso externo ou dinheiro, e continuamos infelizes e doentes mesmo depois de termos alcançado aquilo buscávamos. Isso acontece, pois geralmente estamos  confinados a horizontes espirituais muito limitados. Uma  vida sem conteúdo ou significado suficientes, mas quando  temos condições para ampliar e desenvolver personalidades mais abrangentes sua doença costuma desaparecer.

Quantas vezes somos levados por caminhos que não queremos percorrer? Quantas vezes aceitamos situações angustiantes por medo de mudar? Quantas vezes não aceitamos que a doença do corpo é na verdade da alma?

Nosso modo de vida atual, o materialismo, a aceleração permanente do nosso cotidiano nos levaram, pouco a pouco, a confundir vida com existência, vida com agitação, vida com frenesi. Isso ocorreu com o nosso consentimento implícito, até mesmo para satisfazer as nossas exigências. Sempre mais, sempre mais rápido, eis o nosso slogan,  nosso motivo condutor, mas para fazer o quê? Para acordar um dia doente ou deprimido, e constatar tristemente que a viva passou por nós e nem foi percebida?

A nossa sociedade, a nossa educação e a facilidade atual nos levaram a procurar a satisfação de nossos desejos através do que nos é exterior. Aprendemos então a gerar, disciplinar, dominar, possuir ou comunicar-nos com esse exterior. Essa corrida desenfreada nos distancia de nós mesmos cada vez mais e nos esvazia do nosso próprio conteúdo. Porém, nossa visão torna-se clara somente quando olhamos para dentro de nós mesmos. Quem olha para fora, sonha. Quem olha para dentro, desperta.

Essa é a nossa missão no Instituto Curarte, lançar um olhar sob uma nova perspectiva de saúde para provocar mudanças profundas não só no corpo, mas na vida, em um sentido abrangente e integral.

Instituto Curarte

Transformação que cura

Posted by Instituto Curarte in Sem categoria, 0 comments
Enxaqueca

Enxaqueca

O que é enxaqueca?

A enxaqueca é um dos 150 tipo de cefaleia que existe. Acredita-se que no Brasil 15,8%  da população sofra com as enxaquecas. Esta é a terceira doença mais prevalente e a sétima que mais incapacita no mundo.

É uma doença neurovascular caracterizada por crises repetidas de dor de cabeça incapacitante. Embora  a dor de cabeça latejante seja o sintoma mais comum da enxaqueca, não é o único. Náuseas, vômitos, hipersensibilidade à luz, barulho e cheiros, também podem estar presentes.

Ainda não se conhecem as causas exatas da enxaqueca. Mas um processo inflamatório de origem neurológica, alterações químicas no cérebro e alterações vasculares parecem ser os principais responsáveis.

Alguns estímulos são capazes de determinar o surgimento de uma crise de enxaqueca nos indivíduos predispostos. Para cada paciente os fatores desencadeantes variam, mas entre eles podemos destacar:

  • estresse;
  • sono prolongado ou privação de sono;
  • jejum;
  • traumas cranianos;
  • ingestão de certos alimentos como chocolate, laranja, comidas gordurosas e lácteas;
  • privação da cafeína, nos indivíduos que consomem grandes quantidades de café durante a semana e não repetem a ingestão durante o fim de semana;
  • uso de medicamentos vasodilatadores;
  • exposição a ruídos altos, odores fortes ou temperaturas elevadas;
  • mudanças súbitas da pressão atmosférica, como as experimentadas nos vôos em grandes altitudes; alterações climáticas; exercícios intensos;
  • alterações hormonais.

Como a osteopatia pode ajudar quem sofre  com enxaquecas?

Durante as crises de enxaqueca a osteopatia pode atenuar a dor, e fora dos períodos de crise  é que o tratamento irá se desenvolver com o objetivo de ser um fator preventivo.

É fundamental que o osteopata busque a origem dos sintomas, circunstâncias de aparecimento,frequência, localização, duração, etc. Munido de informações o profissional poderá ter um panorama global do corpo do paciente e poderá atuar de forma assertiva.  Com manipulações suaves, indolores e sem perigo, o osteopata corrige as disfunções. Por se tratar de uma abordagem holística muitas vezes o tratamento não é voltado apenas para a região da cabeça. Todo eixo da coluna vertebral, bem como as vísceras abdominais podem ser abordados buscando estimular o corpo as encontrar seu equilíbrio e com isso o controle da enxaqueca.

Mudanças de hábitos também podem ajudar

Sobre Icon

Organizar adequadamente a carga de trabalho, evitando o acúmulo de tarefas e levar tarefas para casa. Acredite, isso é possível mesmo com altas demandas;

Sobre Icon

Estabelecer uma rotina para o sono, com média de 7 a 8 horas por dia

Sobre Icon

Eliminar os alimentos identificados como desencadeantes das crises, o que varia de pessoa a pessoa, como os que contêm álcool, cafeína e condimentos fortes, por exemplo;

Sobre Icon

Alimentar-se em horários regulares, evitando “pular” as refeições

Sobre Icon

Evitar o uso indiscriminado de analgésicos sem prescrição médica

Sobre Icon

Realizar atividades aeróbicas leves regularmente (mínimo 3x/semana)

Sobre Icon

Inserir em sua rotina atividades que beneficiem o relaxamento e o alívio do estresse, como a prática de hobbies, leituras, meditação, entre outros.

Sobre Icon

Evitar exposição a luz, ruídos e cheiros fortes, especialmente durante as crises;

O Tratamento Osteopático em conjunto com hábitos mais saudáveis possibilitará maior qualidade de vida, bem estar, diminuição ou até mesmo exclusão das crises de enxaqueca.

Thiago Rodriguez

CREFITO: 125946

Posted by Instituto Curarte in Sem categoria, 0 comments
Lombalgia

Lombalgia

Conhecer a lombalgia é uma arma poderosa para encarar as dores.

A lombalgia é altamente incidente ao redor do mundo, por isso muitos pesquisadores se dedicam a investigar sobre o tema. Atualmente passamos por uma grande revolução no cuidado com a coluna. E este conhecimento agregado ajuda tanto profissionais da saúde quanto os paciente a lidarem melhor com a dor lombar.

“Conheça a si mesmo e ao inimigo e, em cem batalhas você nunca correrá perigo.”   Zun Tsu – A Arte da Guerra.

A coluna é uma das partes mais fortes do corpo.  Constituída de blocos ósseos sólidos unidos por discos que dão força e flexibilidade a coluna, reforçada por ligamentos fortes e cercada por músculos grandes e poderosos que a protegem.  Surpreendentemente é difícil machucar a coluna. A maioria das pessoas com lombalgia não tem algum dano em sua coluna. Muito poucas pessoas que têm dor nas costas apresentam alguma lesão em um disco ou um nervo pinçado.

A verdade é que na maioria das pessoas, não podemos identificar exatamente fonte do problema. Pode ser frustrante não saber exatamente o que está errado. Mas por outro lado é uma boa notícia – você não tem nenhum problema sério, doença ou qualquer dano grave nas suas costas. A maior parte da vezes a lombalgia vem dos músculos, ligamentos e articulações da coluna. A coluna simplesmente não está se movendo e trabalhando como deveria. Então, o que você precisa fazer é trabalhar para que a coluna volte a se mover corretamente.

O estresse pode aumentar a quantidade de dor que você sente. A tensão causa espasmos musculares e os músculos  se tornam dolorosos. Portanto controlar fatores emocionais também é  determinante para a resolução da lombalgia.

Tratamento da Lombalgia

Antigamente o tratamento da lombalgia consistia em repouso. Mas repouso prolongado na cama por mais de um ou dois dias não é bom, pois causa fraqueza óssea e  muscular, o corpo fica mais rígido, você vai perdendo aptidão física, fica deprimido(a) e torna-se cada vez mais difícil  livrar-se da dor.

Atualmente o objetivo da fisioterapia é recuperar o paciente mais rápido possível. O paciente deve mover-se de maneira natural e sem limitações, readquirindo assim sua funcionalidade e independência.

O tratamento é dividido em fases. Primeiramente o fisioterapeuta trabalha para controlar os sintomas do paciente, nesta fase a osteopatia é muito indicada. Em um segundo momento, o tratamento evolui para uma fase de controle motor com exercícios de fortalecimento e alongamento. Por fim a terceira fase (otimização funcional) em que o paciente será preparado para o retorno as atividades físicas de maneira progressiva.

Um diagnóstico de dor lombar não é uma condenação, uma vida plena e sem dor é possível. Adquirir hábitos mais saudáveis, praticar atividades físicas e procurar ajuda profissional ajudará no alívio da dor possibilitando maior qualidade de vida.

Técnicas como Osteopatia e Acupuntura além de diminuir a dor reduz o consumo de medicamentos, sendo benéfico para o corpo. Para casos de dor agravada por estresse  a terapia e outras técnicas holísticas podem ser grandes aliadas.

Recomendação: Em caso de Dor Lombar : Mexa- se!!

Procure sempre orientação profissional.

Thiago Rodriguez

CREFITO: 125946

Posted by Instituto Curarte in Sem categoria, 0 comments
Condropatia patelar

Condropatia patelar

Condropatia Patelar

Dor anterior no joelho, principalmente ao subir ou descer escadas, dor quando se levanta após passar muito tempo sentado? Pode ser sinal de uma condropatia patelar que pode ter consequências graves a longo prazo.

Anatomia

A cartilagem da patelar é a mais espessa do corpo. Isso se deve ao fato dessa cartilagem ser submetida a altas cargas durantes os movimentos do dia-a-dia, principalmente durante a prática de esportes de impacto.  A condropatia patelar é a lesão desta cartilagem pelo atrito incorreto da patela contra o fêmur.  É uma doença relativamente comum em indivíduos jovens, principalmente as mulheres.

 

Sinais e Sintomas

O sintoma mais comum é a dor na região anterior do joelho,  em atividades diárias como subir e descer escadas, levantar após permanecer muito tempo sentado. É bastante comum que a dor tenha um inicio sem uma causa aparente como um trauma, geralmente coincide com o início de uma prática esportiva. Outro sinal importante da condropatia é a crepitação (aquele “croc-croc”) durante os movimentos  do joelho. Isso se deve a musculatura anterior da coxa que força a patela contra o fêmur principalmente no início da extensão do joelho, pode  ainda apresentar inchaço.

Causas

Existem muitos fatores que podem predispor a condropatia patelar. Alterações anatômicas no formato da patela ou do  fêmur que comprometem o encaixe dos dois ossos. Fatores biomecânicos como encurtamento da musculatura posterior da coxa, ou fraqueza dos músculos da coxa ou do quadril.  Ou ainda falta de controle motor que leva a uma falha dinâmica do encaixe entre a patela e o fêmur. O valgo dinâmico é caracterizado pelo movimento excessivo de adução de quadril, rotação medial (joelho para dentro) e hiperpronação de calcâneo (pisada para dentro), durante o andar, descer degraus e correr por exemplo.

Tratamento

A fisioterapia é um tratamento eficaz em 90% dos casos. Inicialmente o tratamento visa controlar os sintomas e o processo inflamatório. Em uma segunda fase o enfoque do tratamento passa a ser a estabilidade e a absorção de impacto pela articulação patelofemoral. Para isso  são utilizados exercícios de fortalecimento dos músculos do joelho e do quadril.

Além do fortalecimento, o treino do controle dinâmico dos membros inferiores é parte fundamental do tratamento. É realizado um treino progressivo de reeducação, voltado para a correção de padrões anormais de movimento  durante atividades com descarga de peso, na tentativa de melhorar o encaixe entre a patela e o fêmur durante todo o arco de movimento do joelho. Isso garante uma melhor distribuição de cargas por toda a superfície da patela, reduzindo a sobrecarga na cartilagem e demais estruturas do joelho.

Visão da osteopatia

Na visão da osteopatia a condropatia patelar pode ser causada por disfunções em articulações distantes do joelho, como o tornozelo ou o quadril. Um entorse de tornozelo, por exemplo, pode a longo prazo predispor o surgimento de uma condropatia patelar, devido a alterações mecânicas causadas por bloqueios articulares gerados pelo entorse. Neste caso o tratamento convencional surtirá pouco efeito.   A osteopatia e a fisioterapia convencional são práticas complementares. Cada uma tem sua parcela de importância na recuperação do paciente.

Thiago Rodriguez

Crefito: 125946

Posted by Instituto Curarte in Sem categoria, 0 comments
Equilíbrio Emocional x Saúde

Equilíbrio Emocional x Saúde

Equilíbrio emocional é fator determinante para Saúde

Desenvolver equilíbrio emocional é o segredo para sentir confiança, alegria e disposição. É importante ressaltar que controlar as emoções, não significa bloquear as emoções ruins e viver em constante estado de felicidade ( como seres humanos que somos, isso seria impossível).

Controle emocional é  saber identificar as emoções e direciona-las para  não tomar decisões precipitadas. 

A vida é instável e não controlamos todos os acontecimentos,  isso muitas vezes gera estresse. Acertos e erros caminham lado a lado, são parte da vida e precisamos aprender a lidar com ambos, sempre.

Quando o controle sobre as emoções é perdido, a autoestima baixa e a tomada de decisões insatisfatórias torna-se mais frequente gerando alto nível de estresse. O estresse leva a problemas como depressão, ansiedade, problemas no aparelho digestivo, insônia, agitação e dores no corpo. Gerando, assim, um ciclo infinito de dor e problemas.

Especialistas incentivam a busca por soluções práticas e a aceitação dos fracassos como forma de aprendizado.

Por outro lado, um bom controle emocional diminui os níveis de estresse físico e psicológico, aumenta a imunidade, a autoestima e a concentração.

Além disso, melhora a predisposição para relacionamentos interpessoais e ainda reduz sentimentos como raiva, medo e impaciência.

Algumas técnicas podem ser muito eficiente para alcançar o equilíbrio emocional. A meditação é um exercício que age no cérebro proporcionando maior domínio das emoções.  A prática da  Yoga integra benefícios para o corpo e para alma em um processo com troca entre energia física e emocional segundo as tradições milenares. Contudo, em alguns casos a ajuda de um terapeuta pode ser de fundamental importância.

 

Priscila Fragoso 

Posted by Instituto Curarte in Sem categoria, 0 comments
Qualidade de Vida x Meio Ambiente

Qualidade de Vida x Meio Ambiente

Qualidade de Vida

A qualidade de vida está estritamente relacionada à preservação e respeito ao meio ambiente. Quando falamos em qualidade de vida pensamos em  fatores, como: alimentação, saúde, bem-estar, expectativa de vida etc. Contudo, existem outros fatores que compõem esta equação, por exemplo:  amigos,  relacionamentos, liberdade de escolha, família,  trabalho, equilíbrio emocional,  meio ambiente, dentre outros.

A busca qualidade de vida está relacionada com o “aqui e agora” e com o “planejar o futuro”, ou seja, temos que fazer as coisas boas no hoje. Para que  tudo que fizermos, tenha um bom reflexo no futuro, pois as atitudes de hoje, refletirão no amanhã.

Meio Ambiente

Como seres vivos estamos inseridos no ambiente, por isso todas as alterações que provocamos acabam impactando a nossa vida. Durante séculos vivemos em harmonia com a natureza. As necessidades de consumo eram muito menores,  por isso a natureza tinha tempo para se recuperar do que lhe era retirado, não alterando o equilíbrio natural.

Todavia, com a Revolução Industrial, no século XVIII, a natureza passou a sofrer agressões. Em busca de um desenvolvimento industrial acelerado os recursos naturais foram consumidos de forma desenfreada. Sem se preocupar com as consequências que poderiam trazer para o meio ambiente no futuro.

Enfim, infelizmente, hoje vemos que a sobrevivência do homem e, também, do nosso planeta, está em risco.  Percebemos que os recursos naturais, diferentemente do que pensávamos, não são inesgotáveis. Isso fez com que finalmente muitos  resolvessem se preocupar com as respostas que a natureza vem nos dando ao longo dos anos.

Qualidade de Vida X Meio Ambiente

Movimentos vêm sendo organizados visando soluções dos problemas ambientais que conseqüentemente são graves  para a vida do planeta e para a nossa vida pois dependemos do meio ambiente para viver.

Paralelo a isto as pessoas têm se preocupado cada vez mais com a de qualidade de vida, buscando formas que o beneficiem e levem a uma vida mais saudável e equilibrada.

O motivo que leva as pessoas a se preocuparem  com as duas questões é a possibilidade de aumentar a longevidade.  Afinal, quanto mais as pessoas se cuidam, maiores são as chances de viverem alguns anos a mais.

Nota-se que a qualidade de vida está intimamente ligada ao respeito e preservação do meio ambiente. Portanto é imprescindível que haja um equilíbrio no meio ambiente para que tenhamos uma boa qualidade de vida.

Segundo pesquisadores da Universidade Carleton, no Canadá, o contato com a natureza melhora a cognição, o humor e a saúde em geral. Resumindo, o indivíduo se sente mais feliz  quanto maior a conexão com a natureza, maior o estado de felicidade.

Entre as sensações positivas relatadas, o aumento da vitalidade, seguida pelo afeto e satisfação com a vida foram  as mais comum entre os voluntários

Apenas isto já seria um grande motivo para tratarmos o meio ambiente com mais respeito e cuidado.

Nunca esquecendo que somos um sistema único e fazemos parte do todo.

E aí, como você tem cuidado da sua qualidade de vida?

Convido você a estar mais presente com a natureza.

Priscila Fragoso

Posted by Instituto Curarte in Sem categoria, 0 comments
OSTEOPATIA NA GESTAÇÃO

OSTEOPATIA NA GESTAÇÃO

Os benefícios da osteopatia na gestação

A gestação é um período de mudanças no corpo da mulher. Inchaço nas pernas, lombalgia, alterações  dos sistemas digestivo e urinário são alguns dos contratempos comuns durante a gestação. Para aliviá-los pontualmente, normalmente a gestante recorre a  drenagem linfática ou às massagens. Mas, se a ideia for lidar com a origem desses problemas, o ideal é procurar a Osteopatia.

A visão da osteopatia é focada no paciente, estimulando o funcionamento natural e o equilíbrio do corpo. Na gestação a mulher tem necessidades específicas devido as alterações fisiológicas causadas pelo crescimento do bebê. Eventualmente essas alterações podem vir acompanhadas de dores e desconforto.

A partir do terceiro mês de gravidez, toda mulher pode se submeter à osteopatia, não há contraindicação. Antes disso, porém, é recomendado que o osteopata e o médico obstetra que acompanha a gestação, estejam alinhados.

Na prática, o osteopata manipula os pontos certos do corpo para trabalhar cada dor. A técnica alcança o local de origem do incômodo e provoca um estímulo para que os corpo se reorganize, eliminando a dor. Naturalmente esses estímulos são bastante suaves, ainda mais durante a gestação, não havendo riscos para  o bebê que está se formando.

O bebê é beneficiado indiretamente com o tratamento osteopático. Com a mãe mais relaxada, os sistemas equilibrados e a circulação em ordem, o bebê recebe de maneira mais eficiente o oxigênio e os nutrientes vindos da mãe e desenvolve-se melhor.

A frequência do tratamento durante depende das necessidades da gestante. O osteopata é capaz de fazer um trabalho preventivo, percebendo antecipadamente as alterações posturais que aumentam o risco de desenvolver dores.

Na reta final da gestação, a osteopatia também é uma forte aliada na preparação do corpo para o parto natural. A mobilização da pelve evita que a mulher tenha problemas como uma luxação no cóccix. Promove ainda o relaxamento dos músculos do períneo aumentando a elasticidade o que facilita a passagem do bebê.

Thiago Rodriguez

CREFITO : 125946

Posted by Instituto Curarte in Sem categoria, 0 comments
Lesões no Crossfit

Lesões no Crossfit

 

Crossfit no Brasil

O Crossfit é uma metodologia de condicionamento físico criada com base em três pilares: movimentos funcionais,  variação de movimentos e alta intensidade.

Sem dúvida, o crescimento  no Brasil foi rápido.  A metodologia chegou ao Brasil por Joel Fridman em 2009. Em 2015 eram pouco mais de 300 boxes, hoje são quase 900 espalhados por todo o território nacional. O Brasil é o segundo país com mais boxes no mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos, que conta com mais de 7200 boxes.

Prática do Crossfit

O objetivo do Crossfit é potencializar todas as capacidades físicas do ser humano, ou seja: a resistência respiratória e cardiovascular, resistência muscular, flexibilidade, força, coordenação, potência, agilidade, equilíbrio e velocidade.

​Os  benefícios  do Crossfit para os praticantes são:

  • Aumento da força física;
  • Aumento da flexibilidade corporal;
  • Aumento da auto-estima;
  • Redução do estresse;
  • Aumento de energia;
  • Redução do percentual de gordura corporal;
  • Previne lesões corporais;
  • Definição muscular;

No mais, uma das características presentes na prática é o estabelecimento de recordes pessoais, principalmente nos exercícios relacionados ao levantamento de peso, os chamados personal record (PR), em que o indivíduo busca executar o movimento com a maior carga possível. Tal característica estimula os praticantes a elevarem a carga à medida que aumenta seu tempo de prática, objetivando melhorar seus recordes, porém aumentando também o risco de lesão.

Fatores de Risco para lesões

Alta intensidade de exercícios sem preparo

Por se tratar de um treino realizado em  alta intensidade as chances de sofrer lesões são maiores. É fundamental que cargas e intensidade sejam progressivas. Por isso, o treino deve ser adequado, respeitando a individualidade do praticante.

Exercícios executados sem técnica adequada

Muitas lesões sofridas durante a prática do crossfit se dão por causa da  falta de técnica adequada durante os exercícios. Não adianta realizar uma série intensa e pesada de exercícios e executá-los de forma inadequada, pois as chances de se machucar são grandes.

Treino realizado sob estado de fadiga ou sem recuperação adequada

O corpo fadigado é mais suscetível a sofrer lesões. Isso acontece por consequência do desgaste neuromuscular provocado pelos exercícios.  Cansado, o praticante não executa todos os movimentos da forma adequada e acaba se machucando.

Também é importante que sejam respeitados os dias de descanso.

Lesões mais comuns no Crossfit

Quando comparada a outras modalidades de exercício físico ou esporte, a taxa de lesões no CrossFit não é considerada elevada. Em um estudo foi observada a taxa de 3.1 lesões a cada 1.000 horas de treinamento. Entretanto, em outro esportes como a corrida foram encontradas taxas de 2,3 a 3. 3 lesões, 9,6 no futebol,  5,4 no triatlo a cada 1.000 horas de treinamento.

Nos treinamentos de Crossfit o ombro é a principal articulação acometida. Isso se dá devido  à execução de alguns exercícios considerados lesivos, por exemplo: overhead squatpush presskettlebel swing e snatch.  Esses exercícios demandam uma elevada amplitude de movimento do complexo do ombro acima da cabeça, o que gera diminuição do espaço subacromial, predispondo as lesões.

No entanto alguns artigos científicos mostram também uma alta incidência de lesões no joelho e na coluna lombar.

Benefícios da Osteopatia para os praticantes

Como em toda prática esportiva dores musculares e articulares são comuns e normais. O cuidado com o corpo é portanto, fundamental para o bom rendimento do atleta. A osteopatia pode contribuir muito para a busca dos objetivos dos atleta de Crossfit. As técnicas de manipulação articular e, principalmente, a liberação miofacial são utilizadas a fim de que o corpo se mova de maneira adequada, minimizando assim o risco de lesões durante a prática.

Thiago M. Rodriguez
CREFITO 3/125946-F

Posted by Instituto Curarte in Sem categoria, 0 comments